A homeopatia nos dias de hoje

Nos dias de hoje, vemos uma procura crescente por formas mais naturais e menos agressivas de tratamento. Cresce o número de pessoas insatisfeitas com o tratamento médico alopático, com a dependência de drogas/fármacos e seus intensos efeitos colaterais. Também vem crescendo o número de médicos insatisfeitos com os resultados obtidos no tratamento médico alopático ensinado tradicionalmente nas escolas de medicina, além do acúmulo de relatos referentes ao sucesso do tratamento homeopático.

Neste contexto, a Homeopatia vem se firmando como uma opção viável, segura e eficaz, deixando de lado a aura mística alternativa na qual se viu envolvida na década de 70, e ressurgindo no meio científico, tanto no Brasil como no mundo; de fato, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a Homeopatia é a segunda terapia mais utilizada para tratamento primário em todo o mundo (a medicina alopática é a quarta). Na França, onde Hahnemann clinicou até o fim de seus dias, 40% das pessoas se trata com Homeopatia; na Alemanha (terra natal de Hahnemann) e na Espanha, a Homeopatia também é intensamente difundida. Estudos realizados na Suíça mostraram vantagens: custo anual mais baixo que a média no atendimento convencional; a qualidade do cuidado homeopático, relatada pelos entrevistados, foi superior à do atendimento convencional, mesmo levando-se em conta a gravidade da doença e as faixas etárias atendidas; as crianças foram atendidas cinco vezes mais pelos homeopatas, e raramente precisaram ser encaminhadas aos pediatras. No mundo todo, inúmeros artigos têm sido publicados ressaltando a eficácia dos medicamentos homeopáticos e seu benefício na economia devido ao menor custo (e por isso também a OMS a recomenda para todos os países).

Fora da Europa, a Homeopatia é forte nos EUA, na Índia, Europa Oriental e alguns países da América Latina, como Brasil, Argentina e México. No Brasil, existem mais de 30 mil médicos homeopatas (cerca de 10% do total de médicos). Em 1977, a Homeopatia foi reconhecida entre nós como especialidade farmacêutica. Em 1980, a Homeopatia torna-se especialidade médica, reconhecida pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), e a Constituição Brasileira de 1988 coloca a Homeopatia oficialmente no SUS (estipula a obrigatoriedade de haver um médico homeopata em cada posto de saúde). Em 2006, o Ministério da Saúde publica a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS (PNPIC), oficializando a homeopatia como parte de uma política nacional de saúde, reconhecida e necessária à população, que tem o direito de ter acesso universal a ela dentro do sistema público de saúde brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: